O mapa de calor é uma ferramenta que disponibiliza ao varejista a informação de quais pontos da sua loja são mais frequentados pelos consumidores. O software utiliza imagens captadas pelo sistema de câmeras (CFTV), nas quais as regiões mais quentes são aquelas mais frequentadas e as frias, consequentemente, as menos interessantes para a clientela.

A partir desses dados, há uma gama de possibilidades quando o assunto é implementar estratégias de marketing. Os varejistas passam a ter, com o perdão do trocadilho, outra visão sobre o posicionamento dos produtos dentro de sua loja. Nesse contexto, também é possível usar o mapa de calor a favor do visual merchandising.

O visual merchandising e sua aplicação

A estratégia de posicionamento de produtos de uma forma que chame mais a atenção dos clientes é uma equação sensorial e geolocalizada. O apelo visual é a principal ferramenta para despertar diferentes sensações no consumidor. Desde que esteja em sua rota. Nesse contexto, inserimos o mapa de calor como ferramenta para aplicação do VM.

O papel do mapa de calor para ações de sucesso

O mapa de calor, como já mencionamos, traz diversos dados importantes para o varejista, que ajudam a implementar ações que aumentem suas vendas. As áreas frias, ou “zonas mortas”, podem receber uma repaginação, a fim de se transformarem em um atrativo para o cliente.

As informações não estão restritas ao interesse por produtos em forma de calor, há também registro de comportamento da clientela, como por exemplo, quanto tempo o cliente passa perto de cada produto. As cores vermelho e laranja, que representam as zonas mais quentes, também são um representativo de onde os produtos podem chamar mais a atenção perto de outros estratégicos.

Já que a exibição dos produtos em si, faz total diferença para a venda, é preciso saber se cada produto está em um local relevante para o cliente. Com os dados fornecidos pelo mapa de calor, o lojista consegue ver na prática se suas estratégias estão ou não funcionando.

Ao sinal de que não funcionam, as estratégias precisam de alterações. Colocar produtos que estão na zona mais quente próximos de produtos que não estão, pode ajudar a obter maior saída de itens menos vendidos. É possível repaginar todo o layout da loja, a partir de um estudo profundo do mapa.