As lojas de veículos voltarão aos poucos a operar e com certeza num misto de ansiedade para entender o movimento/visitação e cautela nos investimentos.

Mas velhas dúvidas permanecerão para aqueles que não endereçaram projetos de tecnologia quando esse tema é enxergado pelos consumidores do varejo como gerador de autonomia e bem-estar, segundo o estudo High Tech Retail (https://cromasolutions.com.br/high-tech-retail-revela-quais-sao-as-tendencias-para-o-varejo-nos-proximos-tres-anos/) .

O conhecimento real de dados cruciais para o empreendimento como números precisos de entrada, permanência e saída de pessoas, medição do retorno de campanhas de marketing e outras podem ser o diferencial para se avançar um pouco nesse setor tão concorrido.

E qual o custo de não ter implementado tais soluções?

A resposta seria, dar espaço para a concorrência e continuar no achismo.

Com a tecnologia apropriada, a concessionária pode encontrar os meios necessários para atingir as metas desejadas, isso porque a adoção de um sistema eficaz de contagem de fluxo de pessoas proporciona diversos benefícios, no qual derivam da consolidação dos dados, que devem fornecer detalhes que enriqueçam as ações de marketing da loja, como:

  1. Aprimoramento do atendimento nos horários de maior movimento:

 Independente do tipo de negócio, há dias e horários em que a quantidade de pessoas na loja sobe. Muitas pessoas entram em uma loja com a real intenção de adquirir um produto, mas desistem devido à ausência de um suporte dedicado. Na prática, isso significa que a empresa perde a oportunidade de melhorar a sua taxa de conversão em vendas.

Então, uma das funções de um contador de pessoas é justamente a de aumentar as vendas com uma análise mais precisa do atendimento x fluxo. Afinal, é necessário tentar entender o que faltou para que o interesse do consumidor fosse convertido em compra. Além disso, é preciso saber exatamente o que fazer para que esse consumidor volte à loja.

  1. Medição do retorno das estratégias de atração de consumidores:

A contagem de fluxo de pessoas também permite comparações entre diferentes períodos. Assim, o sistema informa se uma determinada campanha atraiu mais pessoas para a loja física. Para tanto, basta verificar se o fluxo aumentou, manteve-se estagnado ou diminuiu. Desse modo, o lojista tem uma noção mais nítida do sucesso das campanhas de marketing usadas.

Se uma campanha é efetuada com o intuito de atrair mais pessoas para a loja, basta comparar os volumes entre cada período. Caso o número de pessoas esteja abaixo da estimativa, isso indica a necessidade de reavaliar as campanhas de marketing.

  1. Alinhamento do aumento do público com o aumento das vendas:

Em um dos possíveis cenários, o fluxo de pessoas na loja até aumenta. Porém, o aperfeiçoamento da conversão em vendas não acompanha o mesmo ritmo. Uma das respostas para esse resultado ruim é a baixa frequência de pessoas que realmente pertencem ao público-alvo do negócio.

Apesar das restrições, as lojas físicas ainda são o principal canal de compra, como mostrado por um estudo do Google (https://newtrade.com.br/varejo/estudo-do-google-mostra-impacto-do-fechamento-das-lojas-para-os-consumidores-brasileiros/).

Conhecer o cliente e entender o movimento de cada concessionária de veículos, comparar a performance, cruzar esses dados com vendas, fazer rankings, compreender o impacto de cada ação de marketing no fluxo das lojas e a evolução de vendas de cada produto do portfólio. Tudo centralizado e em tempo real como mostra esse vídeo.

Quer saber mais sobre como implementar essa tecnologia BeCloud em sua concessionária?
Preencha o formulário e entraremos em contato.