os clientes satisfeitos ajudam a divulgar o seu estabelecimento no meio social de forma positiva, mas são os detratores, os clientes insatisfeitos, que não indicam sua marca e podem causar um dano na reputação do estabelecimento.

A preocupação quanto ao volume de pessoas dentro de uma loja ou shopping center sempre foi uma constante no varejo Mas agora traz um viés de saúde e percepção de cuidado do cliente pela marca.
O que não mudou é a necessidade de melhorar e permanecer competitivo. Quatro pontos quanto ao uso de tecnologia de contagem de pessoas devem ser ponderados.

O WiFi Marketing é uma das possibilidades para avaliação da satisfação de clientes esse tipo de iniciativa coleta dados no primeiro acesso, podendo enriquecer os dados desse visitante em acessos posteriores, permite que na mesma plataforma o consumidor responda a pesquisas ou NPS e posteriormente receba informações segmentadas por e-mail ou mídias sociais.
Esses canais são extremamente valiosos para os seus negócios quando se trata de obter avaliações e, principalmente, dar provimento às que foram negativas.

A tecnologia de monitoramento de ocupação em tempo real por razões de saúde e segurança foi adotada no passado para obter informações sobre ocupação ao vivo em complexos de lazer, centros de recreação e boates.
Hoje, a tecnologia está sendo usada em supermercados, lojas, farmácias e locais públicos para promover o distanciamento social e controlar a ocupação da densidade como medidas básicas para combater a propagação do COVID-19.

A fiscalização quanto ao fluxo de consumidores será de responsabilidade dos próprios segmentos.
E a sua loja ? Já se preparou para fazer esse controle?
Preparamos uma solução que traz o controle de pessoas na loja e pode ser integrada a aplicações de digital signage que ainda podem exibir informações sobre assepsia e ofertas para aqueles que precisarem aguardar para entrar.

Inserir a tecnologia e ciência de dados nas lojas é um eficiente mecanismo para entender o comportamento do consumidor e garantir que o maior número de visitas seja transformado em conversão. E nesse momento de saída da quarentena tal mensuração pode ser proporcionada pelo Shopping Center.

Muitos lojistas retomarão suas atividades com caixa baixo e com aversão a investimentos. A loja volta do mesmo jeito a não ser que a indústria identifique uma oportunidade de investir em ações que possam potencializar vendas nesse canal

Pequenas mudanças na rota dentro da loja podem aumentar a audiência de promoções e evitar gargalos, mas confiar apenas nas informações coletadas junto aos vendedores pode oferecer uma visão míope e limitada.
Ao sinal de que não funcionam, as estratégias precisam ser atualizadas e renovadas. Colocar produtos que estão na zona mais quente próximos de produtos que não estão, pode ajudar a obter maior saída de itens menos vendidos. É possível repaginar todo o layout da loja, a partir de um estudo profundo do mapa de calor.
Promover essa mudança antes de sua loja reabrir pode ser o gatilho na hora da retomada das vendas.

Com a reabertura iminente em muitos Estados, é preciso desenvolver um bom programa de identificação, captação de dados e contato, pois são os clientes satisfeitos que ajudam a divulgar o seu estabelecimento no seu meio social.

Com a tecnologia apropriada, a concessionária pode encontrar os meios necessários para atingir as metas desejadas, isso porque a adoção de um sistema eficaz de contagem de fluxo de pessoas proporciona diversos benefícios, no qual derivam da consolidação dos dados, que devem fornecer detalhes que enriqueçam as ações de marketing da loja.

Diante do fechamento de inúmeras lojas vimos nosso sistema de contagem de pessoas no varejo perder relevância. Decidimos então promover uma transformação e adaptá-lo para utilização do sistema de CFTV existente nas lojas para gerar alertas de intrusão assertivos e enviá-los diretamente para a palma da mão: WhatsApp.

Visual merchandising, vitrines e mídias OOH podem ter seu impacto visual verificado separando-se volume de pessoas, tempo de permanência e tempo que cada pessoa foca seu olhar.

Sabemos que a taxa de desistência no varejo físico é comum, mas conhecer o elemento de atração do cliente em potencial é essencial para atingir o índice máximo de vendas.

Inserir a tecnologia e ciência de dados nas lojas é um eficiente mecanismo para entender o comportamento do consumidor e garantir que o maior número de visitas seja transformado em conversão.

Você sabe a diferença entre um sócio gostar do seu Clube e amá-lo?

São as pequenas coisas…

Uma portaria eficiente. Vestiário limpo. O telefone atendido após um toque.

Boa conexão à Internet.

Um caminho para ir do gostar para o amar é mensurar constantemente a satisfação do associado.

O NPS é uma das metodologias mais utilizadas para medir a satisfação do cliente com a marca. Além de ser bastante eficiente e rápida, também tem alta entrega de respostas, principalmente quando a marca sabe quando é o momento certo para fazer essa pesquisa com o cliente. A tecnologia proporciona uma das melhores situações para o clube aplicar e medir o NPS da marca: através do Wi-Fi.

O wi-fi gratuito no shopping é uma solução perfeita por combinar o comportamento do usuário, de modo a trazer mais conforto e a oportunidade para os shoppings venderem mais a partir dos dados que o próprio público oferece.

Um varejo que oferece um Wi-Fi, tem acesso a informações que podem ajudar a conhecer melhor o cliente.

O planejamento é o pilar básico para qualquer piloto de tecnologia dentro do varejo.

O Wi-Fi é uma das principais prioridades para estádios e shoppings. Então pode auxiliar a ter mais downloads de um APP

Conhecer o fluxo de pessoas em um centro comercial pode ajudar os gestores a terem melhores ideias para atrair novas lojas ou para mostrar aos estabelecimentos já instalados que eles estão fazendo um bom negócio. Além de visualizar o tráfego que o público toma dentro do centro comercial embasando os esforços de publicidade nos momentos de maior movimentação, conhecendo quais locais precisam de uma limpeza mais frequente, ou de uma presença maior da segurança.

Na intenção de atrair consumidores, a indústria vem investindo em tecnologia conciliando ações de Trade Marketing com uma rede wi-fi exclusiva.

Com mapa de calor varejistas passam a ter outra visão sobre o posicionamento dos produtos dentro de sua loja. Nesse contexto, também é possível usar o mapa de calor a favor do visual merchandising

Estamos nos aproximando de mais uma edição da Black Friday. A data é uma ótima oportunidade para atrair novos clientes. Uma estratégia eficiente que pode ser usada com essa finalidade é o Wi-fi Marketing.

O varejo se renova dia após dia e a tecnologia se torna a principal aliada dos empreendedores que esperam manter o negócio em segurança e, ainda, aumentar a produtividade. Por isso mesmo, ferramentas como contador de fluxo de pessoas e mapa de calor são, hoje, essenciais para qualquer loja.

É claro que nem sempre o orçamento estabelecido para o mês ou mesmo para o ano, permite investir na aquisição dos equipamentos. Em tempos em que a economia está cada vez mais incerta, é preciso realmente se precaver.

Mas e se te contarmos que é possível aproveitar as câmeras de segurança (CFTV – *) da loja para contar fluxo de pessoas e mapear zonas de calor ?

A BeCloud conta com equipe técnica preparada para avaliar os equipamentos instalados em seu negócio e desenvolver um projeto, incrementando o uso dessas câmeras. Você economiza dinheiro e ainda passa a contar com funcionalidades incríveis para aumentar a sua lucratividade.

Se ainda tem dúvidas de como funcionam o contador de fluxo de pessoas e o mapa de calor, a gente te conta agora as suas principais atribuições.

Contador de Fluxo de Pessoas

Contadores de fluxo de pessoas são uma ferramenta primordial para que uma loja conheça o seu público-alvo e consiga montar estratégias para aumentar a lucratividade. O equipamento permite entender quais são os horários de pico da loja, sendo possível treinar a sua equipe para atender o público de forma estratégica e eficaz.

Você também pode ter controle sobre o retorno de campanhas de marketing ou promoções, bem como direcionar ações variadas para aumentar o ticket médio da sua loja.

Imagine conhecer e ter um mapa em detalhes das áreas e localidades mais exploradas pela sua clientela no interior das suas lojas? Um mapa de calor, faz justamente isso.

Entender e poder usar ao seu favor a jornada do cliente dentro da loja é fundamental para conhecer quem é seu consumidor e preparar os seus colaboradores para melhor atendê-los.

Por meio de um mapa de calor, o empreendedor pode conhecer as áreas mais visitadas e as menos visitadas, sendo capaz de comparar o tempo e os caminhos de um cliente em diferentes locais ou em várias filiais.

Com estas vantagens, é possível que o lojista se programe e faça campanhas efetivas, sendo capaz de reformular toda a sua estratégia de produtos.

Adquira mapa de calor e contador de fluxo com economia

Já deu para perceber a importância dos equipamentos para uma loja, certo? Pois é, imagine poder utilizar as câmeras de segurança (CFTV) já instaladas no seu negócio e poder fazer uso, a partir de agora, do mapa de calor e do contador de fluxo de pessoas.

Se você ficou interessado, saiba que a Becloud entende que a compra das câmeras tem representatividade no orçamento do projeto e oferece a sua reciclagem no momento da instalação.

Além de economizar, você também conta com o serviço de excelência oferecido pela BeCloud para interpretar os dados da contagem de pessoas para a otimização da sua loja.

Toda loja tem uma câmera de segurança. Por que não a usar para mais uma tarefa?

Quer saber mais sobre como implementar essa tecnologia BeCloud ?
Preencha o formulário.

(*) Funciona apenas com alguns modelos de câmera

Milhares de pessoas até podem passar pelo quiosque, mas será que elas o notam e param para comprar?

Alguns indicadores você já deve utilizar como: itens mais comprados, margem de lucro e talvez taxa de conversão.

Mas será que não poderiam ser melhorados?

Com câmeras de contagem do fluxo de pessoas, por exemplo, é possível comparar o fluxo das alamedas ao das pessoas que pararam e então ir além da taxa de conversão. Somando-se ainda a detecção facial, que registra as emoções faciais de potenciais consumidores, podemos saber gênero, faixa etária e se realmente fixaram o olhar nos produtos.

Isso, sem deixar de mencionar o Wi-Fi Marketing.

O WiFi na loja não é de forma alguma uma novidade, mas há uma boa razão pela qual muitos varejistas estão dando mais ênfase a ele do que nunca: são muitos dispositivos, pessoas olhando apenas para a tela e ainda mais oportunidades para explorar e analisar dados.

Ter muitos dados acionáveis e perspicazes para analisar significa que você pode usar as informações do cliente para criar uma experiência de compra muito mais atraente.

Ao prover Wi-Fi gratuito BeCloud seus clientes poderão usar ao fazer login, apenas uma vez, e nesse momento é possível exibir ofertas personalizadas.

Outra opção são os programas de fidelidade que são uma maneira eficaz de fortalecer a relação com a marca e garantir que os clientes retornem ao quiosque. Ao integrar um programa de fidelidade por meio de uma comunicação via WiFi, as ofertas podem ser adaptadas aos clientes que retornam com base nas informações coletadas.

A integração dos bancos de dados de fidelidade existentes ao WiFi BeCloud permitem ao usuário fazer login com suas credenciais de fidelidade e ser reconhecido em visitas subsequentes. Quem não faz parte do programa pode se inscrever ao mesmo tempo em que se conecta ao Wi-Fi aumentando essa base.

O passo seguinte é integrar essas análises ao seu sistema de CRM, onde é possível enviar ofertas personalizadas para seus clientes com base nas informações coletadas sobre eles.

Uma vitória dupla: aumento de suas vendas e encantamento de clientes.

Quer saber mais sobre como implementar essa tecnologia BeCloud ?
Preencha o formulário e entraremos em contato.

Contadores de fluxo de pessoas são um método essencial para que sua loja conheça, de fato, o seu público-alvo e consiga montar estratégias para aumentar a sua lucratividade. Mas de pouco adianta ter um contador de fluxo de pessoas se ele não funciona, certo?

O lojista que contratou o serviço investiu no equipamento e espera resultados, mas acaba tendo que perder tempo para correr atrás do fornecedor quando a ferramenta apresenta problemas.

É bastante comum encontrar no mercado empresas que fornecem contador de fluxo de pessoas e outras ferramentas para gestão de lojas, mas não disponibilizam um serviço de manutenção eficiente. Falta equipe e também falta praticidade no atendimento.

Com isso, sua loja perde os benefícios que o equipamento proporcionaria ou acaba não os usando de maneira correta. Se isso vem acontecendo na sua loja, chegou a hora de trocar de fornecedor..

Leia mais

Com o advento e consolidação da tecnologia, as empresas mudaram a forma de se comunicar, não apenas com os clientes, mas também com o público interno. Afinal, engajar a equipe é um passo essencial para o sucesso da organização. Alguns elementos que entraram em cena nesse novo contexto são o Digital Signage e a TV Corp. Mas uma coisa continua igual em qualquer canal: a importância da mensuração, ou seja, saber quantas pessoas estão, de fato, sendo impactadas.

Digital Signage são telas colocadas em lojas e espaços de convivência que transmitem informações, ofertas de produtos, promoções e outros conteúdos de forma atrativa e as telas são gerenciadas remotamente e o conteúdo segmentado. Já a TV Corp é o nome dado a uma rede de displays também gerenciados remotamente e que transmitem uma programação própria da uma empresa. Muitos têm investem nessas tecnologias, mas não pensam no retorno que elas estão trazendo.

Leia mais

Muitos franqueadores e franqueados têm dúvidas quanto às vantagens de adotar a contagem de fluxo de pessoas em suas respectivas unidades. Como se sabe, as lojas virtuais possuem formas bem eficazes de coletar uma série de dados sobre as pessoas que frequentam seus sites. Usado adequadamente, tal conjunto de dados se transformam em informações valiosas sobre o comportamento de consumidores e potenciais clientes.

Com isso em mãos, é possível criar campanhas estrategicamente direcionadas aos diferentes perfis de pessoas que frequentam o site daquela loja. O mesmo objetivo pode ser alcançado via medição do fluxo de pessoas que circula por uma loja física. Portanto, a contagem desse fluxo não se limita a informar o total de indivíduos que circula pelas lojas físicas.

Com a tecnologia apropriada, a rede de franquias pode encontrar os meios necessários para atingir as metas desejadas, isso porque a adoção de um sistema eficaz de contagem de fluxo de pessoas proporciona diversos benefícios. Benefícios esses que derivam da consolidação dos dados, que devem fornecer detalhes que enriqueçam as ações de marketing da loja.
Conheça 3 desses benefícios na sequência!

Leia mais

Não é novidade que a maioria dos dados no mundo digital podem ser mensurados. Entretanto, a tecnologia também trouxe muito benefícios para a loja física, oferecendo dados e integrando sistemas para fazer o gerenciamento da marca e para buscar formas de melhorar a experiência e satisfação do cliente.

O NPS é uma das metodologias mais utilizadas para medir a satisfação do cliente com a marca. Além de ser bastante eficiente e rápida, também tem alta entrega de respostas, principalmente quando a marca sabe quando é o momento certo para fazer essa pesquisa com o cliente. A tecnologia nos proporcionou uma das melhores situações para aplicarmos a pesquisa para medir o NPS da marca: através do Wi-Fi.

Leia mais

Foi-se o tempo em que as lojas físicas do varejo não tinham artifícios para conhecer o comportamento dos clientes, como no e-commerce. Ferramentas de contagem do fluxo de pessoas estão sendo cada vez mais utilizadas nestes estabelecimentos. Afinal, os profissionais de marketing têm finalmente percebido que a ferramenta é uma grande aliada para minimizar os riscos nas tomadas de decisões na empresa.

Como a contagem do fluxo de pessoas pode ajudar a loja?

Primeiramente, é importante frisar que a contagem do fluxo de pessoas é possível através da instalação de câmeras na entrada da loja. Dessa forma, a equipe de marketing da empresa consegue ter dados precisos sobre:

Leia mais

A tecnologia não para de nos surpreender. Até o século passado, o dono de uma loja fazia uso de sua sensibilidade para tomar conhecimento do universo limitado dos clientes, reconhecendo, por exemplo, as suas emoções. Hoje, usam tecnologias aprimoradas que conseguem dar conta de mais de dezenas de lojas.

Nesse sentido, uma tecnologia que tem chamado à atenção de muitos empresários é a detecção facial, algo que era feito por pessoas, vale dizer, ainda que com outras finalidades. Basta lembrar-se dos famosos espiões (pessoas que ficavam observando outras, bem como o seu trabalho e forma de vida).

A detecção facial, para quem ainda não sabe, é uma tecnologia de observação eletrônica (câmeras) que tem por objetivo identificar uma série de reações nas pessoas como, por exemplo, tristeza e alegria. Ela tem sido muito utilizada nas lojas de diversos ramos do mercado: vestuário, calçados, venda de madeiras, venda de carros, etc. Mas, e então, se ainda não adotou essa solução, acompanhe a leitura e conheça algumas razões que vão te fazer mudar de ideia. Se duvida disso, confira a seguir!

Leia mais

Técnicas de coleta e análise de dados são usadas para estudar comportamentos de clientes e aumentar estatísticas de consumo. Em lojas físicas, mapas de calor, digital signage e reconhecimento facial, por exemplo, podem ser investidos para alavancagem de vendas.

Leia mais

Nas compras no varejo, há diversos termos para diferenciar os mais variados tipos de compradores. Os termos shopper, cliente e consumidor não possuem o mesmo significado para os gestores e estudiosos desse mercado. Algo de extrema importância é saber identificar cada um deles para executar as ações corretas e obter bons resultados.

O shopper marketing classifica o shopper como o indivíduo comprador, aquele que de forma efetiva compra um produto, ainda que não seja para o próprio consumo. É possível entender o shopper, então, como aquele que interage com o vendedor e leva o produto.

Leia mais